Celebrante: uma opção para cerimônias fora da igreja

Quem sonha em ter cerimônia + festa no mesmo lugar, numa casa de festas, na praia ou em um clube, topa com um problema: padres não podem realizar cerimônias de casamento fora da igreja. A determinação (que às vezes alguns noivos dão um jeitinho de driblar), no entanto, não impede que a união seja celebrada diante de amigos e da família. Nos últimos anos ganhou força a figura do celebrante, que é justamente uma pessoa que faz cerimônias fora da igreja. Seu papel não é de padre e o casamento feito por um celebrante não tem valor religioso, mas o rito é igualmente emocionante e cheio de detalhes para fazer a mãe da noiva chorar de emoção. Contratar um celebrante é uma alternativa também buscada por casais de religiões diferentes ou por quem simplesmente acha este tipo de cerimônia mais descontraída do que aquela realizada na igreja.

Para contar mais como é uma cerimônia realizada por um celebrante a repórter Morgana Laux, da equipe Noiva.com, conversou com Maurício Ehrlich, bastante conhecido aqui em Porto Alegre por proporcionar momentos lindos para os noivos.milene-9

Maurício , em entrevista ao Noiva.com, comenta que um celebrante é válido principalmente para o casamento de pessoas divorciadas e que não podem mais se casar na igreja. A opção também surge como algo mais envolvente e para pessoas descontraídas. “Por meio de um discurso preciso e inteligente, pode-se contagiar todos, respeitando e valorizando a história, assim como as características do casal”, afirma.

Um outro ponto positivo na contratação de um celebrante é a personalização da cerimônia, pois cada casamento é diferente do outro. Maurício realiza encontros com o casal para definir o número de conversas, os discursos e as simbologias. A foto acima, do casamento da Milene Zardo com Ricardo Pinto Picolli, ilustra os vários elementos (plantas, terra, mel, pedras e velas) usados na benção feita pelo Maurício. Existem outros modelos, sempre pensados com a participação dos noivos. “Existem pessoas tímidas que não se sentem bem ao falar ao microfone. Peço ao casal que escreva textos falando um do outro e, muitas vezes, os utilizo na íntegra”, diz.

O Noiva.com dá uma dica importante: se você está a procura de um celebrante, é preciso se antecipar e decidir o quanto antes qual será o profissional do seu casamento. Há poucos celebrantes no mercado e é preciso tempo para acertar todos os detalhes para a criação de uma cerimônia marcante e com a cara dos noivos. O Maurício, por exemplo, cobra a partir de R$ 2,5 mil para casamentos em Porto Alegre e para outros locais a partir de R$ 3 mil (orçamentos de 2011).

Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/noiva/2011/08/10/celebrante-uma-opcao-descontraida-e-para-quem-quer-fugir-do-convencional/?topo=13%2C1%2C1%2C%2C18%2C13#.VxmriOGIoUA.facebook